TÉCNICAS DE CARTEIO I– algumas dicas para melhorar seu carteio

ELIMINAÇÃO

Vamos supor que você esteja carteando 6 e você observa que tem 2 perdedoras, como proceder no carteio para ter chance de cumpri-lo?

1)
AKxxx  ====== Q98xx       contrato 6     
Ax        !     N       ! 10x            saída 7
AKQ     ! O      E  !   xxx
K9x      !     S       ! A10x
                 ======

Procedimento para uso da Técnica de Eliminação: Após tirar os trunfos você deve realizar as 3 vazas de Ouros, bater o A e jogar copas, esperando que o adversário retorne Copas ou Ouros, que é "corte e balda", neste caso você balda um Paus e corta a vaza vermelha jogada. Isto permite que você desdobre os trunfos e portanto ao invés de fazer somente 5 vazas de trunfos, pois a mão é gêmea (mesma distribuição 5-2-3-3), você faz 6 vazas de trunfo e realiza o contrato.

Mas o que fazer se o adversário voltar Paus?
Bem, nesse caso você precisa analisar as hipóteses que existirão para Q e J de Paus:

  1. QJx de Paus está na mesma mão do jogador que fez a vaza de Copas e ele retorna Paus, jogando o Valete ou a Dama. Nesse caso você tem que palpitar se ele tem a outra honra ou se elas estão divididas. Evidentemente se ele retornar pequeno Paus você faz o 9 ou o 10 de Paus.
  2. QJx de Paus está na mesma mão porém, não está na mão de quem fez a vaza e jogou Paus. Nesse caso não há solução, pois você não poderá caçar a outra honra.
  3. Qxx está numa mão e o Jxx na outra mão. Neste caso se quem ganhou a vaza de Copas retornar pequeno Paus, você deixa correr para ganhar a vaza e fazer depois uma finesse contra quem jogou pequeno Paus.
  4. Qxx está numa mão e o Jxx na outra mão. Porém desta feita quem fez a vaza voltou de honra (Q ou J). Nesse caso você tem que optar entre assumir as duas honras juntas (25%) ou que elas estão distribuídas (50%).

- Evidentemente uma decisão geral desse tipo deve envolver uma análise das distribuições de mãos; possíveis falas de leilão e pontos; tentar entender o porquê da mão ficar com quem tem as duas honras. No caso acima se a dupla oponente é média para forte certamente as honras estão divididas, pois senão os oponentes não ficariam numa situação em que o jogador da dupla pudesse estar permitindo que se criasse uma situação de finesse com a volta de uma honra de Paus!

Conclusão: jogar por honras dividas é o mais correto.

2) Outra situação interessante seria estar jogando 4, na mesma saída, porém com a configuração do naipe de Paus sendo de Jxx na Qxx.

AKxxx ====== Q98xx           contrato 4 
Ax        !     N      ! 10x                saída 7
AKQ      ! O     E  ! xxx.
Jxx       !     S      ! Qxx
                 ======

Qual a solução de Carteio?

Resposta: é a mesma solução anterior, tirar os trunfos, fazer as vazas de Ouros e jogar Ás e pequena Copas esperando o retorno de um corte e balda ou que os oponentes joguem Paus, o que garante que faremos uma vaza em Paus.

3) E se a mão fosse:
AKxxx ======= Q98xx      contrato 4
Kx        !      N       ! Qx             saída  7
AKQ     ! O       E  ! xxx
Jxx      !      S       !  Qxx
                =======

Como cartear supondo que você está em Oeste?

Resposta: O ideal é criar essa mesma situação. Estando em OESTE, os atacantes não sabem que o Carteador tem AKQ de Ouros e isso pode fazê-los incorrer num erro de ataque. A primeira jogada após tirar os trunfos é jogar Copas para a Dama. Se NORTE tiver o Ás de Copas ele estará propenso a fiar. Se isso ocorrer caímos no problema anterior e aí basta eliminar os Ouros e jogar o Rei de copas. Por outro lado se SUL fizer o Ás de Copas perdemos a chance da eliminação, mas SUL pode errar a volta e jogar Paus que resolve nosso problema. No entanto se a volta de SUL for Ouros ou Copas então:

A solução agora está em optar por jogar por honra segunda em um dos lados ou jogar pelas duas honras numa só mão.

A opção de jogar pelo casal de Paus numa só mão, teoricamente é 50%, 25% em cada lado, porém quem tem casal sempre ataca nesse naipe, portanto nossa experiência nos mostra que essa hipótese teórica ficou quase reduzida em 25%.

A opção de jogar por honra segunda requer antes que testemos os Ouros e caso eles se apresentem 5 a 2 ou 6 a 1, isso tornar viável a existência de uma honra segunda. Para se jogar por uma honra segunda, jogamos pequeno Paus assumindo que a esquerda está a honra segunda. Por exemplo, se Norte se apresenta com 5 ou 6 cartas de Ouros, então ele é o candidato a ter a honra segunda de Paus. Nesse caso joga-se pequeno Paus para a Dama de Este e depois desta perder para uma honra alta de Sul, quando Sul retorna Paus, jogamos pequena de Oeste.

Quando não se tem uma boa hipótese de honra segunda, então somos obrigados a jogar por duas honras na mesma mão, porém entre iniciar jogando pequena para o Valete ou pequena para a Dama, psicologicamente é sempre melhor jogar pequena para a Dama, pois, no caso, se NORTE possuir o Rei  pode pensar que o Carteador tem o Ás segundo e entrar de Rei. Nesse caso, contra boas duplas, não se deve bater as honras de Ouros pois isso daria ao adversário a contagem dos pontos da mão e a conseqüente  eliminação dessa hipótese do Ás de Paus na mão do Carteador.

Perceba quantas inferências devem ser feitas antes da decisão de como cartear.

4) E se a mão fosse:

AKxxx ======  Q98xx      contrato 4 
Kx        !      N     !  Qx            saída   7
AKQ     ! O       E ! xxx
J9x      !      S      !  Q8x
                ======

Como cartear supondo que você está em OESTE?

Resposta: tudo que foi dito anteriormente se aplica, porém agora temos o adicional de 50% de chance em acertar o 10 de Paus e isso deve ser feito após tentar fazer o Valete ou a Dama. No caso em a finesse de 10 só se aplica para um dos lados, como em J9x - Qxx, joga-se primeiro pequena para a outra honra sem o 9, e se esta perder para o Ás ou Rei, depois joga-se pequena para o 9 fazendo finesse de 10. 

JOGAR POR ÁS SEGUNDO.

Todas as mãos em que temos um naipe na configuração Kxx – Qxxx ou Kxx – Qxxxx, ou Kxxx - Qxxx em que não temos o 10, a jogada para só dar uma vaza no naipe é, em princípio, jogar por Ás segundo.

Se a configuração fosse Kx – Qxxx ou Kx – Qxxxx ou Kx – Qxxxxx, não há dúvida que só podemos jogar pelo Ás segundo antes do Rei, porém quando temos configurações em que isso não ocorre, temos que escolher o lado mais provável a estar curto nesse naipe, e isso tem que ser observado pelas vozes de Leilão, ou por alguma distribuição de naipe já observada onde um oponente mostrou ter mais cartas que outro.

AKx   ======   Q98     contrato 6ST 
K65   !      N      !  Q742    saída  2
KQx  ! O        E !  Axx
J9xx !      S       !  AKQ
              ======

Solução: Para fazer este contrato somente com o Ás de Copas estando segundo. Temos a informação que o saidor tem 4 cartas de Espadas, logo em princípio ele é o mais provável candidato a ter o Ás segundo. No entanto precisamos testar também os Paus, mas antes devemos jogar duas vezes Ouros pois se o naipe se apresentar 6 a 1, então quem tem 6 cartas de Ouros fica sendo disparado o maior candidato a ter o Ás segundo de Copas. Se os Paus estiverem 4 a 2 ou 5 a 1 então jogue pelo Ás segundo de Copas na mão de quem tem 4 Paus.

Nota: se no contrato anterior algum oponente mostrou uma mão fraca com naipe longo, este jogador fica sendo o candidato a ter o Ás segundo.

/// fim ///