OVERCALL => SOBRE-FALA ou Intervenção
Quando um dos jogadores de uma dupla fala no leilão pela primeira, após o leilão ter sido iniciado pela dupla oponente, denomina-se esta intervenção no leilão de "overcall", pois esse é termo natural usado na língua inglesa, de onde o jogo de Bridge é originado, portanto overcall é um linguajar corrente no meio bridgista para essa sobre-fala.

Essa fala de intervenção no leilão adversário não pode ser um dobre informativo, mas deve ser uma marcação de um naipe ou de Sem Trunfos para ser entendido como overcall.

Normalmente, após uma abertura adversária, o overcall deve ser dado com naipe quinto e com pontuação de 8 a 16 pontos em cartas altas. É recomendado que não se dê overcall com mais de 16 pontos, pois o parceiro com menos de 10 pontos e com ausência de uma marcação adequada (abono, marcação de outro naipe ou ainda marcação de Sem Trunfos) fica assim liberado de falar no leilão e pode portanto passar considerando que a dupla não tem pontos suficientes para atingir os 25 pontos necessários estatisticamente para almejar um provável "game". No entanto, sempre que o parceiro tiver um abono ele deve fazê-lo considerando o overcall como se fosse uma abertura fraca, pois isso dificulta e atrapalha o leilão adversário tirando muitas vezes uma segunda fala do abridor. 

Há vários tipos de overcall popularmente acordados nos sistema de leilão, por exemplo:
- quando o adversário abre de 1 em naipe o overcall em salto é por convenção fraco e naipe longo;
- quando o adversário abre de 2 fraco o overcall de 2ST indica uma mão de abertura de 1ST e segue-se que 3 é Stayman e assim por diante como se fosse uma abertura de 2ST com 15-17 hcp;
- quando o adversário abre de 4 Copas o overcall de 4ST não é pergunta de Ases, mas sim indicação de um bicolor 5-5 ou 6-5 em naipe pobre;
- quando o adversário abre de 1 em naipe o overcall no mesmo naipe em nível 2 é indicação de um bicolor 5-5 com 6 a 10 hcp (veja Michaels);
etc

/ / /