MENORES INVERTIDOS ("Inverted Minors")

Esta convenção bem atual, integrante do Sistema 2/1, tem sua origem no Sistema Kaplan-Sheinwold. Seu objetivo básico é inverter o significado tradicional do apoio em naipe pobre. Tradicionalmente o abano simples, nível 1 para nível 2, indica 6-9 pontos e o apoio em salto, nível 1 para nível 3, indica mão limitada com 10-11 pontos. Na convenção de menores invertidos o significado é invertido, porém as mãos de respostas não tem limite superior, podem ter 10-11 ou podem ter 12 ou mais que é esclarecido na segunda voz do Respondedor. Veja exemplos:
Abridor Oponente Respondedor 
   1        passo          2       <= 10-11 pontos com apoio 4o. (2 honras altas) ou 5o.
          exemplo: Qx Kxx xx KJxxx (10 pontos: 1 dubletons = 1 + 9 HCP)
          exemplo: xxx Kx Jxxx AK108 (11 pontos: 11 HCP)
          exemplo: Kxx x QJx Kxxxxx (12 pontos: 1 seca = 3 + 9 HCP)
          exemplo: xxx Axx Kxx QJxx (10 pontos: 10 HCP)
          exemplo: AQx xx AKxx AJxx (19 pontos: 1 dubleton = 1 + 18 HCP)
   1        passo          2       <= 10-11 pontos com apoio 4o. (1 honra alta) ou 5o.
          exemplo: x Axx Kxxxx Jxxx (11 pontos: 1 seca = 3 + 8 HCP)
          exemplo: Ax Qxx QJxxx A10x (14 pontos: 1 dubleton = 1 + 13 HCP)
   1        passo          3       <=   5-8   pontos com apoio 5o.
          exemplo: xx xx xx QJxxxxx (6 pontos: 3 dubletons = 3 + 3 HCP)
          exemplo: xx Kxx xxx KJxxx (8 pontos: 1 dubleton = 1 + 7 HCP)
   1        passo          3       <=   5-8   pontos com apoio 5o.
          exemplo: Qxx x 10xxxx Jxxx (6 pontos: 1 seca = 3 + 3 HCP) 
          exemplo: xx x J10xxxx 10xxx (5 pontos: 1 seca = 3 + 1 dubleton = 1 + 1 HCP) 
               
No caso de intervenção, quando após a abertura o Oponente fala no nível 1, a convenção fica desativada, mas existem algumas duplas que combinam que ela continua válida, exceto se houve um dobre. No sistema 2/1 usado no OKBridge a convenção de menores invertidos fica desativada, mas o abono em salto é barragem. 
O Respondedor ao abonar o naipe pobre nega posse de naipe rico.

Após o abono em nível 2 (em 2 ou 2) a convenção da 2a. fala do Abridor requer um acordo entre os parceiros da dupla, mas em geral convenciona-se que o Abridor deve mostrar sua força e distribuição marcando: com mão balanceada mínima 2ST (12-14 HCP) e 3ST (18-19 HCP),  pois com 15-17 HCP abriria de 1ST; marcar seu outro naipe quarto com 14 ou + pontos e voltar para o naipe pobre com o mínimo em mão irregular. No entanto algumas duplas com o máximo marcam onde tem honras mesmo sem ter naipe quarto, portanto isso precisa de um acordo entre os parceiros da dupla.

Algumas duplas adotam o seguinte critério de resposta após abertura de 1 em naipe pobre
Abridor   Respondedor
   1             1ST     <= 6 a 10 HCP negando naipe rico e 5 cartas de naipe pobre
   1             1ST     <= 6 a 10 HCP negando apoio quinto de Ouros
1/1    2/2  <= min 10 pontos e ilimitado com pelo menos 4 cartas de apoio
1/1    3/3  <= 3 a 7 pontos com 5 cartas ou bom naipe quarto 

As respostas do Abridor caso o Respondedor não seja passado e não haja interferência, são: 
Abridor  Respondedor    2a. fala Abridor     
  1             2                     2ST     <= mão balanceada mínima (12-14) sugere contrato final
  1             2                     2ST     <= mão balanceada mínima (12-14) sugere contrato final
  1             2                     3      <= mão irregular mínima não adequada para ST
  1             2                     3      <= mão irregular mínima não adequada para ST 
  1             2              2 ou 2 <= mostra 4 cartas (ou honras) no naipe mencionado 14 ou + pontos
  1             2              2 ou 2 <= mostra 4 cartas (ou honras) no naipe mencionado 14 ou + pontos
  1             2                    3ST      <= mão balanceada máxima (18-19) jogando ST de 15-17 HCP
  1             2                    3ST      <= mão balanceada máxima (18-19) jogando ST de 15-17 HCP           


Após o abono simples do Respondedor prometendo 10-11 HCP, quando o Abridor mostra mão mínima em 2ST e na remarcação do naipe pobre, o Respondedor pode passar. No entanto, quando o Abridor muda de naipe, isto é forçante e o Respondedor então conta sua como se segue: 

Abridor Respondor  2a. Fala do Respondedor 
1C/1D 2C/2D Após abono simples o Respondedor esclarece que o abono era 
limitado em 10-11 em mão balanceada marcando 2ST
2H/2S 2ST
1C/1D 2C/2D Após abono simples o Respondedor esclarece que tem mínimo
(10-11 HCP) em mão não adequada para jogar ST
2H/2S 3C/3D
1C/1D 2C/2D Após abono simples o Respondedor pode passar caso o Abridor
mostre mínimo ou deve marcar honras com 12 a 15 pontos ou 3ST
3C/3D  naipe/passo
1C/1D 2C/2D Após abono simples o Respondedor esclarece mínimo com apoio
de honra 3a. no rico do Abridor convidando a game com 7 trunfos
2H/2S 3H/3S
1C/1D 2C/2D Após abono simples o Respondedor esclarece que tem 12 a 15 com
pega nos naipes não mencionados em mão balanceada
2H/2S 3ST

Concluindo: De uma forma geral, após um abono simples no naipe pobre, caso o Abridor ou o Respondedor retornem ao naipe pobre abonado, tanto em nível 3 como em nível 4 (exceção se 3ST foi marcado), ou se Abridor ou Respondedor marcar 2ST na segunda fala, estamos diante de uma sequência não forçante e o Leilão pode terminar. Porém sempre que um novo naipe for marcado estamos diante de uma sequência forçante.
Além disso, é sempre necessário que a dupla reveja os detalhes da convenção menores invertidos que irá jogar pois pode haver algumas tolerâncias e interpretações que os componentes da dupla precisam ter em mente.

/ / /